terça-feira, 25 de setembro de 2007

Aquele do aniversário

Libriana que sou sempre fui péssima para escolher meu preferido em qualquer coisa que fosse. As coisas, as pessoas, os bichos, os gostos, os cheiros, as músicas, são todos tão diferentes entre si, que eleger o favorito é covardia. Mas, às vezes, pode acontecer de o preferido já vir eleito. Você não precisa sofrer com a escolha. Por algum motivo transcendental ele é o que você mais gosta, e pronto. É caso do Gustavo, o Gu, meu primo, o preferido. Não, não é uma piadinha infame. O Gu não é meu único primo. Ele é o preferido num contingente de uns 50 (só irmãos dele são uns 15 - interna). Alguns, é verdade, eu mal conheço. Mas muitos são pessoas lindas a quem prezo com muito amor. Mas o Gu é diferente. É meu primo, mas também é meu amigo, meu irmão do meio, meu gêmeo. Listar suas qualidades seria chover no molhado. Dizer o que eu mais gosto nele seria exigir demais de mim. Gosto dele do jeito que ele é, e é tudo.

Gu, meu primo vintecincosetembrino. Pessoa nômade e cheia de medos estranhos. Soteropolitano de nascença, mineiro de coração. Fã do Bonno, apaixonado pelo Galo. Inventor do cachorro-quente (piada interna) e doutor dos animais. Canela grande e um coração maior ainda. Um autêntico Pinho:

Saiba que te adoro (embora tenha tentado te matar te fazendo inalar amônia, quando criança).

Felicidades!!!!!!!!!!!!!


vintecincosetembrinos


p.s.: E hoje é o meu aniversário também.