sábado, 8 de dezembro de 2007

2007 ainda promete?

Pode ser que não signifique nada. Mas acho quase inevitável passar pela virada de um ano para outro sem fazer qualquer tipo de balanço que seja. E, hoje, há 24 dias de 2008 já me vejo pensando sobre o que eu gostaria de ter feito e não fiz, sobre o que eu nem imaginava fazer e fiz e, claro, sobre o que eu propus e consegui realizar.

Mas foda de ser uma pessoa sistemática como eu é que consigo apresentar provas contra eu mesma. No fim do ano passado fiz uma lista de resoluções para 2007. Eram 23,no total. Duas de ordem material. Quatro de ordem sentimental. Seis de ordem profissional. Três relacionadas a diversão. Uma intelectual. E sete aleatórias.

Vamos à análise:


Duas resoluções de ordem material:


Cumpri apenas com uma delas e meus CD's continuam espalhados por todo o meu quarto.


Quatro resoluções de ordem sentimental:


Assumo com dor do coração que cumpri apenas duas delas (muito porcamente por sinal). Quanto às outras: nadei, nadei e morri na praia. Mas, como ensina minha mentora Dory "Continue a nadar, continue a nadar".


Seis resoluções de ordem profissional:


Cumpri quatro, e com louvor, tá? Quanto as outras duas, chega a ser hilário. Uma dizia respeito à minha dedicação às aulas de inglês. Acontece que, por volta do mês de maio, eu parei de freqüentar as aulas pelo motivo mais ridículo que pode existir: me esqueci! Quando me dei conta, já havia faltado um mês. Perdi o semestre e até hoje não voltei. A outra tinha a ver com meus hábitos de leitura dos meios de comunicação de massa impressos. O fato das últimas quatro revistas piauí, que assino, estarem LACRADAS, me leva a crer que não cumpri este item.


Uma resolução de ordem intelectual:


Eu li muito mais livros que no ano passado, de fato. Mas não botei os pés num sebo, num uma vez. Meio ponto.

Três resoluções sobre lazer:

Strike! Yes! Diversão, é solução sim!


Sete resoluções aleatórias:


Ainda bem que no item "Não criar nenhum desafeto" eu fiz uma ressalva "A menos que eu tenha alguma motivo grave". E tive lá os meus. Nesse segmento fiz algumas resoluções relacionadas à minha vida finaceira e foi aí que tudo desandou. No fritar dos ovos: cumpri só três.

Saldo:

Treze resoluções e meia cumpridas.

p.s.: Acho que não vou fazer lista nenhuma para 2008.
p.p.s.: Também, é tudo muito relativo. Ontem me aconteceu uma coisa que, há um ano atrás eu daria TUDO para que acontecesse. E eu continuo a mesma pessoa depois disso.
p.p.p.s: No próximo post, a melhor parte: o que eu não planejei, mas aconteceu!