segunda-feira, 17 de março de 2008

Eu nunca quis tanto ir embora como eu quero agora. Eu não sei exatamente para onde. Não é uma questão de sair da minha casa, da minha cidade, do meu país. Eu queria sair de dentro de mim. Queria experimentar a sensação de viver sem estar sufocada. Queria saber como é dizer para uma pessoa que gosto dela e não vê-la fugir. Queria saber como é viver 24 horas apenas sem uma crise compulsiva de choro, sem uma notícia cortante, sem alguém querendo se divertir às minhas custas. Queria não precisar procurar meus ombros amigos todos os dias com mais uma "novidade". Eu não quero um casamento, um amor pra vida toda. Eu só quero gostar apenas de mim. Quero não ter raiva de ninguém. Quero não me importar com a vida alheia.

Eu só quero uma trégua. Meu cansaço beira ao desespero.