quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Campinas, Maitê, Jujú e colégio

Cheguei de Campinas, onde estive nos últimos quatro dias. Trabalhando, naturalmente. Não vi a casa da Sandy nem a Unicamp. Aliás, não vi coisa alguma além das dependências do hotel onde eu estava trabalhando bastante e não dormindo. Mas deu para perceber que Campinas é uma cidade quente e plana (o que talvez eu já deveria ter deduzido pelo nome). E por falar em Campinas...

...finalmente encontrei um tempo para terminar minha leitura do livro "Uma Vida Inventada", da Maitê Proença. As cenas mais fortes narradas no livro se passam justamente em Campinas, cidade onde a atriz foi criada. Recomendo demais a leitura. Desprenda-se do preconceito - esqueça que ela é loira, linda e global - ou perderá a chance de ler um grande livro. Sutileza, sensibilidade e ironia fina são as marcas registradas das escritas de Maitê e, por sinal, as coisas que eu mais admiro num escritor. Sua história poderia ter ares de tragédia grega ou dramalhão mexicano - sua mãe foi assassinada pelo seu pai que, anos mais tarde, também se matou - mas não. A narrativa é leve e até os momentos mais dramáticos são relembrados com certa ternura. Agora, se você estiver a fim de ler um livro sobre fofocas de bastidores da vida de uma celebridade, desista. Esse não é o foco de "Uma Vida Inventada". Absolutamente não. E por falar no livro da Maitê...

...ele foi um presente que ganhei de aniversário da minha querida Jujú. E amanhã é a vez dela comemorar mais um ano. Por minha conta resolvi que esse será um aniversário muito especial para Jujú. É, afinal, a útima vez que ela sopra velinhas em versão single. No ano que vem ela se casa - união, aliás, que será amadrinhada por mim, ok? Então, o que desejar em momento tão ímpar da vida de um pessoa tão fundamental pra mim? Uma família linda ela já tem. Desejo então que ela contribua, quando achar prudente, para o aumento do clã dos Pretos (vai ser uma mãe e tanto essa mulher). Um grande amor ela já tem também. Então desejo a ela, e a ele, sabedoria, paciência e luz no caminho que irão começar a percorrer juntos. Saúde ela tem também. Que ela tenha, então, disposição para derrubar todo e qualquer tipo de obstáculo que ela venha a encontrar. E como talento ela também tem, e de sobra, desejo que ela se realize cada vez mais na lindo e mágico ofício de atuar. No mais, espero que ela fique aqui, na minha vida, pra sempre! E o feliz aniversário deixarei para amanhã mesmo. E por falar em amanhã...

...será o dia em que participarei da Semana Literária do Colégio Santa Rita de Cássia que, não por um acaso, vem a ser o colégio onde estudei por 11 incríveis anos da minha vida. Vou falar com alunos de 2º e 3º anos do Ensino Médio, sobre meu contato com livros. Voltar lá sempre me emociona. Bem feliz!