quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Pergunta que não cala

Em que momento eu - essa pessoa que sempre prezou pela qualidade de vida, que vive dizendo que jamais dará o sangue trabalhando numa redação, que detesta o fato de as feministas terem acabado com as mordomias de antigamente (adoraria passar as tardes fazendo tricô), que sempre fez questão de dormir nove horas por noite, que ama o ócio e que não sente uma gota de culpa quando fica à toa - me tornei uma workaholic ?