quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

É lindo o meu Salgueiro




Se eu gosto de carnaval? Gosto de tudo aquilo que me faça feliz.

Foi entre 1992 e 1993 que decidi que seria salgueirense. Admito, sem culpa, que fui comprada. Uma vez que só tomei essa decisão após ganhar um monte de apetrechos da escola do seu então presidente que era amigo de uma tia minha. Os adereços vermelho e branco já foram suficientes para ganhar o coração da criança que eu era na época. Talvez tivesse sido apenas uma fase se não tivesse calhado de, justo no carnaval seguinte - o de 93 - o Salgueiro não tivesse sido campeão com o clássico enredo "Explode coração, na maior felicidade. É lindo o meu Salgueiro. Contagiando e sacudindo essa cidade". Foi aí que eu me apaixonei de vez e, desde então, sou salgueirense fervorosa.

Como passei o carnaval à base de sol e mar, com amigos, não tive tempo de ver um segundo sequer do desfile da minha escola. Mas foi com muita emoção que recebi a notícia de seu campeonato, após um jejum de 16 anos - que durou desde o carnaval que me arrebatou até ontem.

Agora estou aqui, assistindo ao desfile pela internet, desfazendo as malas e me preparando para uma palestra que participarei daqui a duas horas.

O ano começou.