sábado, 5 de maio de 2012

Parrilla


Eu como sou carnívora e não nego desfruto muito desse maravilhoso hábito chileno de fazer uma boa parrilla sempre que possível. Basicamente, o que difere a parrilla do bom e velho churrasco é o fato de as carnes serem cortadas em peças maiores (com cortes diferentes dos brasileiros) e essas peças serem colocadas diretamente na parrilla, sem espeto. 

No feriado de primeiro de maio, aproveitamos para fazer uma parrilla no Santuario de la Naturaleza. Trata-se de uma reserva ecológica localizada nas montanhas da região metropolitana de Santiago, bem pertinho dos Andes.

Para entrar, cada um paga dois mil pesos (R$ 8). Além das montanhas, ávores e cachoeirinhas, o local oferece dezenas de churrasqueiras. É só chegar, escolher a sua e fazer a festa. O interessante é observar que, ao fim das farras, todos recolhem o lixo produzido, deixando o parque sempre limpo.


É bem bonito, mas não chegou a impressionar a mim, habituada à beleza da Serra do Cipó.


Mas o churrasco desse parrillero é o melhor do mundo :)