domingo, 27 de outubro de 2013

Se você quer me dar alguma coisa: preciso mais de dinheiro que de opinião destrutiva



Situação hipotética:

Você decide adotar um pônei alado rosa com bolinhas verdes. Decisão tomada porque você QUER adotar um pônei alado rosa com bolinhas verdes. Você tem como adota-lo e mantê-lo. Você está FELIZ com sua decisão. Todas as outras pessoas também envolvidas diretamente na decisão estão felizes (e o pônei, inclusive).  Você não pediu ajuda nem opinião de ninguém.

MAS como opinião lamentavelmente vem sem nenhuma solicitação vai aparecer quem tente te desanimar dizendo que “ai, sustentar um pônei alado rosa com bolinhas verdes é caro”, “ai, o pônei não vai gostar de você”, “ai, você é louca. Pra quê ter um pônei se você podia ter um cachorro?”. E outros comentários que me tiram do sério.

Não que eu tenha adotado um pônei alado rosa com bolinhas verdes (infelizmente, eles não existem). Mas usei essa hipótese fantástica para desabafar sobre um comportamento que tenho observado com cada vez mais frequência.

É o acumulo de duas coisas que me dão asco: intromissão e negatividade. A pessoa te vê fazendo alguma coisa que te deixa feliz e lança um esforço sinistro pra escarafunchar a situação em busca de um ponto negativo. Ok, muitas coisas na vida (a maioria delas, na verdade) realmente tem pontos negativos. Mas por que focar neles quando as pessoas que REALMENTE ESTÃO ENVOLVIDAS já claramente optaram pelo lado bom?

E outra: o que é negativo para uma pessoa, pode não ser para outra. Afinal, as pessoas são diferentes, querem coisas diferentes, trazem dentro de si dores, alegrias, vivências diferentes. Isso faz com que a opinião de quem não sabe o que está falando seja totalmente irrelevante. Especialmente se vier carregada de energia ruim.


Porém, o fato de ser irrelevante não significa que não me abala. Pra quem vou mentir? Eu fico chateada porque acho que o mundo ficaria lindo se a gente pudesse falar sobre qualquer assunto com qualquer pessoa. Mas infelizmente tive que criar uma seleção. Com pessoas que vão se esforçar para me colocar pra baixo, realmente prefiro ficar só no superficial. Não faz falta, as que me colocam pra cima estão em número esmagadoramente maior. Graças a Deus.



Imagem: Google