quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Palavras

Uma imagem vale mais que mil palavras. Uma atitude vale mais que mil palavras. Aparentemente até um cacho de banana vale mais que mil palavras. Não pra mim. Reconheço absolutamente a legitimidade dos gestos. De que adiantariam as promessas sem as ações? Nada. 

Já ouvi muita palavra desacompanhada de gesto e, realmente, não tem sentido. Só que cada um é feito de uma matéria. A minha matéria são as palavras. 

As palavras são minha ferramenta de trabalho e de sobrevivência. Quando falo com alguém importante para mim, escolho a dedo o que vou dizer porque sei o poder que elas têm. Quando me escapam palavras furiosas me sinto a pior das mortais. Evito escrever e dizer em voz alta palavras negativas pelo mesmo motivo. Palavras têm energia. 

Por outro lado, uma única palavra positiva me faz ganhar o dia, a semana, o mês. Por isso sinto falta e às vezes é difícil para mim conceber que nem todo mundo tem a mesma facilidade para se expressar por meio delas, como eu tenho. Espero palavras que nunca vem. Nem nunca virão. Preciso aceitar, mas não é fácil.

No fundo sou meio Cazuza. Mentiras sinceras me interessam.